sexta-feira, 24 de junho de 2011

Record e Band travam guerra com "Cidade Alerta" e "Brasil Urgente"


Record e Band seguem travando uma guerra de audiência e de nervos no início do horário nobre, com o "Brasil Urgente" e "Cidade Alerta".

Desde a última segunda (20), quando José Luiz Datena deixou a Band e estreou na Record, as duas emissoras têm se enfrentado no horário banindo os intervalos comerciais.

O jornalístico de Datena e o de Luciano Faccioli estão se mantendo cerca de duas horas sem breaks. A tática serve para não perder audiência nos intervalos. Porém, isso tem preço.

De acordo com a coluna Outro Canal, ao deixar de exibir propagandas, Band e Record perdem, cada uma, cerca de 20 inserções publicitárias por hora, ao valor de tabela de cerca de

R$ 100 mil cada. Esse é o preço por 30 segundos nos intervalos do "Cidade Alerta" e do "Brasil Urgente".

O prejuízo pode passar da casa dos R$ 2 milhões. Até o momento, Datena vence a guerra.

Desde a sua estreia na Record, ele garantiu o segundo lugar na média para a Record. Para se ter uma ideia, na última quinta (23), o "Cidade Alerta" registrou 10 pontos de média

e pico de 15. No mesmo dia, o "Brasil Urgente", de Faccioli, teve apenas 3 pontos. Quando comandava o jornalístico da Band, Datena registrava frequentemente entre 6 e 9 pontos de média.
NaTeinha

Nenhum comentário: