segunda-feira, 11 de julho de 2011

"Cidade Alerta" completa três semanas sem intervalos comerciais

No ar há três semanas, a nova versão do "Cidade Alerta" segue sem gerar faturamento aos cofres da Record. O jornalístico de José Luiz Datena está iniciando sua quarta semana de exibição nesta segunda (11) e até então não houve, em momento algum, pausa para intervalos comerciais ou para ações de merchandising.

A ausência de intervalos comerciais na Record durante o "Cidade Alerta" geraram efeitos na própria emissora, na Band e até mesmo no SBT. Sem caixa, o jornalístico vem acumulando uma série de despesas com equipes de reportagens.

A Band, por outro lado, recorreu a mesma prática e também acumula prejuízos. O "Brasil Urgente" seguiu o "Cidade Alerta" e durante vários dias teve exibição sem intervalos comerciais.

Já o SBT, mantendo seu ritmo normal e diante da concorrência veiculando programação ininterrupta, viu sua audiência crescer. O "Casos de Família", de Christina Rocha, impôs uma sequência de derrotas ao "Cidade Alerta" em sua primeira meia hora de exibição. O jornalístico da rival só costuma tomar a dianteira quando os intervalos começam a ser veiculados.

A atual prática comercial da Record não chega a ser inédita, embora, dessa vez, demonstre uma situação contraditória. Antes mesmo da chegada de Datena, atrações como "Todo Mundo Odeia o Chris", "Pica Pau" e "SP Record" chegavam a se estender por duas horas e meia sem intervalos ou com apenas uma pausa.

À época, José Luiz Datena, no "Brasil Urgente", não poupava críticas à concorrente, fazendo questionamentos acerca da ausência de intervalos e da origem do dinheiro utilizado para bancar parte do horário nobre sem receita publicitária.
NaTelinha

Nenhum comentário: